De que sou feita

De que sou feita

Nem sempre sou a consequência das minhas escolhas. A vida é bem mais complexa do que sonhos e “querer” fica um pouco mais longe do alcance das mãos em algumas situações. Acredito que o pensamento, o desejo têm muita força, mas são apenas algumas das características para definir quem sou. Até desejar não é tão simples assim. Quando passo por determinados problemas minha motivação cai. E falo sobre aqueles problemas impossíveis de querer e muito menos de evitar passar por eles, das chamadas “coisas da vida”.

Aí é que digo: não sou nem o reflexo da forma que consigo encarar meus problemas.Talvez eu seja um pouco de como consigo ser com os outros quando estou passando por uma barra danada, mas não deixo de me construir nos momentos felizes . Enxergar desafios da vida como testes é  totalitário demais. Coisas boas e ruins fazem parte da vida e de todo ser humano, são parte de mim, bem como reações amenas, intensas ou indiferentes. Ajo conforme estou no momento, embora já tenha aprendido o que fazer em algumas ocasiões. Mas primeiro eu sinto, só depois consigo pensar.

Tenho como obrigação pensar no que posso mudar para melhorar, evitar que problemas do mesmo tipo ocorram, entretanto, vida não é matemática. Às vezes, apesar de estar tão focada em um objetivo, uma dor, física ou não, me tira do caminho por alguns dias. Tento evitar e até me agarro ao que quero em outras áreas quando algo que não estava nos planos me atingi. Só que nem sempre é possível separar tanto assim.

Eu não sou consequência das minhas escolhas, porque nem sempre o que acontece comigo sou eu quem escolho. Eu não sou minhas reações durante um período sofrido, porque a alegria, graças a Deus, também faz parte da vida. Eu não sou só o que faço, sou o que sinto, o que quero, o que deixo de querer, minhas dores e sorrisos. A soma parece ser complexa, mas a vida e o ser humano também está longe de ser simples.

Talvez a definição mais próxima do que faz um ser humano é que somos feitos das nossas histórias, pois nelas cabem todos os sentimentos e acontecimentos do mundo.

 

Written by Talita Camargos View all posts by this author →

Talita Camargos é jornalista e flerta com a literatura, procura inspiração em conversas de ônibus, flores, familiares e amigos. Idealizou o Texto do Dia e publicou nos 365 dias de 2015 neste blog como desafio pessoal.

Oi, o que achou do texto de hoje?

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *