As mais de 30 capitais de Minas Gerais

As mais de 30 capitais de Minas Gerais

Eu já fui para cidades mineiras pequenininhas e encontrei uma Capital. Locais que não são centros políticos do estado, mas centros da produção de algum produto, delícia ou costume.Ganham, assim, o título de capital e tornam-se bem maiores do que o tamanho que possuem.  Por isso, costumo brincar que Belo Horizonte é a capital oficial de Minas Gerais, mas o estado tem  pelo menos 30 (fiz uma lista, está no final do texto).

Com talentos múltiplos, bem além do pão de queijo, tem capital do café com biscoito, sapato pro mundo todo calçar, aguardente apreciada além mar e muito mais. Assim, mesmo quando vou ao interior posso estar em direção a alguma capital, um lugar onde há uma vocação forte. Eu morei em duas já – em BH, oficial do estado e dos bares e em Divinópolis, Capital da Moda Mineira, atividade que gera renda e nos expõem há um monte de vitrines. Alguns podem até dizer que é menos forte do que no passado, mas ainda concentra o maior número de confecções do estado, cursos de moda e shoppings só para vender roupa divinopolitana.

A capital mineira mais engraçada em que estive foi Lagoa Dourada, a Terra do Rocambole. Para todo canto que se olha lê-se: o verdadeiro rocambole de Lagoa Dourada/ o tradicional rocambole/o melhor rocambole de Lagoa Dourada. Impossível saber qual é o mais tradicional mesmo, verdadeiro ou o melhor. Sobre ser o mais gostoso é mais difícil ainda definir, já que é um mais saboroso que o outro. Normalmente, é uma parada obrigatória para quem está a caminho da charmosa Tiradentes. Eu sempre compro um para presentear alguém e provo um pedaço lá mesmo.

Também estive na Capital do Café com Biscoito, São Tiago. A cidadezinha merece o título, eu desafio qualquer brasileiro a me levar em uma cidade onde comerei mais variedade de biscoitos (gostosos) como lá. Tem de café, pimenta, morango, de tudo. Uma boa oportunidade de conhecer o lugar é em setembro, quando é realizada uma festa para celebrar a vocação deliciosa do lugar. Quando fui tomei café, almocei e jantei biscoito, difícil parar.

A capital mineira que mais gostei foi a do Modernismo, Cataguases. É lindo ver painel de Portinari na praça, casas que mais parecem obra de arte, traços modernistas em todo canto. Além disso, a cidade transpira cultura. Prova de que não importa o tamanho, lá tem pouco mais de 200 mil habitantes,e é movimentada com dança, canto, leitura… Além disso, o local é polo de cinema, tem a Fábrica do Futuro, uma mídiateca onde é possível estudar sobre audiovisual. Vários filmes nacionais mais culturais são rodados lá. Exemplos são “O menino no espelho” e “Meu pé de laranja lima”, os dois baseados em livros nacionais, de Fernando Sabino e José Mauro de Vasconcelos, respectivamente.

Outras capitais em que estive foi Mariana e Ouro Preto. Nenhuma é capital propriamente mais, porém guardam a aura por terem sido as primeiras mineiras a concentrarem o centro político do estado. Mariana ainda é capital uma vez por ano, no Dia de Minas (16 de julho). BH deixa, simbolicamente de ser a capital de Minas Gerais por um dia para lembrar como cidade foi e é importante. Como comentou uma amiga minha, todo mineiro ou pelo menos um ancestral, um dia, passou por Vila Rica, pois tudo acontecia lá. Hoje vale a pena andar pelas ruas históricas para entender a história de Minas ou pela menos admirar a cidade, é muito bonita, enche os olhos.

Eu ainda quero ir em cada cantinho de Minas, capital ou não, lugares com uma vocação notável ou em terras pouco faladas, nas quais terei que ir para ver o que fazem de melhor. Tantas capitais de Minas é prova de que o estado é terra de gente pra lá de talentosa. Fiz até uma lista das que encontrei , veja só:

Capitais de Minas Gerais

1 – Juruaia: Capital da Lingerie

2 – São Lourenço: Capital das artes marciais

3 – Mirabela: Capital da Carne de sol e do pequi

4 – Jacutinga: Capital das Malhas

5 – Piranguinho: Capital do Pé de Moleque

6 – Itamarandiba: Capital do Eucalipto

7 – Borda da Mata: Capital do Pijama

8 – Monte Alegre: Capital do Abacaxi

9 – Ibiá: Capital do Leite

10 – Paraopeba: Capital do Quiabo

11 – Monte Sião: Capital do Tricot

12 – Bom Repouso: Capital do morango

13 – Patos de Minas: Capital do Milho

14 – Vazante: Capital do Zinco

15 – São Gotardo: Capital da Cenoura

16 – Ipuiuna: Capital da Batata

17 – Nova Venécia: Capital do Granito

18 – Carmo de Minas: Capital do Girolando

19 – Lagoa Dourada: Capital do Rocambole

20 – Papagaios: Capital da Ardósia

21 – Carmo do Cajuru: Capital dos Móveis

22 – Divinópolis: Capital da Moda

23 – Conceição do Mato Dentro: Capital das Cachoeiras

24 –  Nova Serrana: Capital dos Calçados

25 – Cataguases: Capital do Modernismo

26 – Belo Horizonte: Capital do Estado e Capital dos Bares

27 – Ouro Preto: Foi a 2ª Capital mineira

28 – Mariana: primeira Capital de Minas Gerais e todo ano, no Dia de Minas Gerais, a capital do estado é transferida para lá simbolicamente.

29 – São Tiago: Capital do Café com Biscoito

30 – Salinas: Capital da Aguardente

31 – Pará de Minas: Capital do Frango

Written by Talita Camargos View all posts by this author →

Talita Camargos é jornalista e flerta com a literatura, procura inspiração em conversas de ônibus, flores, familiares e amigos. Idealizou o Texto do Dia e publicou nos 365 dias de 2015 neste blog como desafio pessoal.

Oi, o que achou do texto de hoje?

Você tem 7 comentários
  1. Carol Mello at 12:01

    Oi Talita tudo bom?

    Tava com saudade de vir aqui hehe nossa quanto lugar legal em MG hein?! Fui pouquissimas vezes nesse estado, mas sei que tem muita coisa legal além do pão de queijo… fiquei muito curiosa para conhecer Conceição do Mato Dentro, só para começar rs bjos

  2. Andrezza Moreira at 1:20

    Oh Minas Gerais…
    Já passei por Piranguinho, é muito engraçado. Ao longo da estrada se espalham as “barracas” de pé de moleque. Tem a barraca vermelha (dizem que é a melhor, tem até site), a amarela, a verde, a marrom, de todas as cores do arco íris. Nunca imaginei que tivesse público pra tanto pé de moleque… Rsrs

  3. durval francisco peripato at 12:06

    Legal talita
    principalmente para mim que quando viajo gosto de visitar e comprar nos lugares tipicos da regiao visitada, e como estou indo para minas (caldas, são roque de minas, salinas, juruaia), vc poderia me informar qual seria a capital do queijo, dos doces mineiros, e principalmente alguma cidade onde posso comer pururuca, feijão tropeiro, tutu de feijão, e leitão assado e o famoso pão de queijo artesanal, mesmo que não seja no roteiro que passei

    • Talita Camargos at 12:31

      Durval,

      Queijo o do Serro é muito famoso, acredito que lá você irá encontrar um dos melhores, senão o melhor, do Estado. O modo de preparo é patrimônio imaterial. Doces os de Araxá são os mais falados de Minas. Pão de queijo você irá achar em toda porta que se preze, embora nem todos sejam tão gostosos. Recomendo que você vá a uma feira livre, que tem muita comida também ou faça amizade com uma pessoa do lugar e tome café na casa dela hehehehe. Feijão tropeiro o do Mineirão é muito recomendado. Pra achar tudo isso num só lugar, você pode ir ao Mercado Central em BH, tem tudo de todas as regiões de Minas, caso não possa passar nos lugares que são famosos pelas comidas que procura.

      Um abraço e boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *