Opinião de amiga

Opinião de amiga

Muitas vezes, achar uma pessoa legal e bonita por si só é pouco. Opinião de amiga conta muito para algumas, principalmente no início, quando as dúvidas de uma investida maior são grandes. Afinal, relacionamentos são pra lá de perigosos. É bom consultar horóscopo, búzios, tarot, pedir revelação divina em sonhos, confiar desconfiando da famosa intuição e na amiga. Só que quando a mulher cisma com um cara, não adianta, se a amiga concorda, está certa, caso contrário, com ciúme. As que querem manter a paz até dão um jeitinho de virar o jogo das opiniões.

Olha só a prova. Estava eu em um salão. O assunto era só o pretendente da manicure. Tenho quase certeza de que o flerte já está quase virando algo concreto, pois ele marcou horário com a manicure fixo, toda quinte. Nada de preconceitos, os homens têm até frequentado mais os salões de beleza, mas que a reserva é uma garantia de encontro com ela e evidência forte é, ainda mais que tem cinco salões, sem falar nos localizados nas imediações. Ele poderia escolher qualquer outra, né? Então, juntando outras indicações, é bem provável que seja um interesse mútuo.

E conversa vai, conversa vem surgiu um ponto de discordância depois de a amiga falar que ele era engraçado, gente boa demais, bonzinho…  A beleza.

— Além de tudo ele é bonito, né?

— Bonito? Aí não, é gente fina, comédia, mas tá longe de ser bonito.

— Ah, até que eu achei.

— Nossa, aquele careca?

— Mas você já viu ele de boné? É bonito, só de boné.

Fiquei calada e segurava o riso. A moça queria a validação da amiga para tudo, tudinho e arrumou uma desculpa para a suposta feiúra que ela não enxergava.

Pelo que pesquei, o encontro dos dois seria depois que elas me deixassem pronta. Fiquei morta de curiosidade para ver o “homi”. Queria tirar minhas conclusões sobre a beleza dele. Mas, de que importa se ele é feio ou bonito, né? As duas acham o pretendente muito legal, só há um detalhe de discordância, a estética, que, vamos combinar, é uma variável bastante superficial ,e combinemos, pouco relevante em alguns casos. E mesmo que a outra achasse tudo contrário do sujeito, para a manicure, ah, ele pareceria bom. Se a amiga começasse a falar mal, ela mudaria de assunto ou faria a opinião parecer ser igual.

Written by Talita Camargos View all posts by this author →

Talita Camargos é jornalista e flerta com a literatura, procura inspiração em conversas de ônibus, flores, familiares e amigos. Idealizou o Texto do Dia e publicou nos 365 dias de 2015 neste blog como desafio pessoal.

Oi, o que achou do texto de hoje?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *